p1Mais uma vez tive a felicidade de receber um c0nvite para participar de um evento na Embaixada do Brasil em Toquio, no último dia 24, quando da entrevista coletivo concedida pelos integrantes do Show ” Brazilian Songs And Stories : A Bossa Nova Celebration” – Oscar Castro-Neves, Airto Moreira, Marco Bosco, Marcelo Mariano, Paulo  Calazans e Leila Pinheiro, e além da alegria de falar e sentir a simpatia de cada um deles, pude novamente usufruir  da calorosa recepção que o Embaixador Luís Augusto de Castro-Neves e sua simpaticíssima esposa Sra. Sonia,p4acessorados pelo seu Staff, sempre proporcionam.

Já tinha sentido  organização e o carinho deste Staff quando do lançamento do livro do Airton Senna na embaixada no mês de março, e foi uma honra ser novamente convidada para um evento no local.

Independente de minhas críticas ao funcionamento dos órgãos públicos brasileiros, tanto Consulado como Embaixada, devo salientar que essas se referem ao atendimento dado ao público em geral, mas de ordem burocrática, o que nem sempre é responsabilidade pessoal das pessoas de cargos superiores, como Embaixador, Consul, etc, pois já tive oportunidade de ter contato anos atrás com o vice Consul de Toquio que também era uma pessoa simples e maravilhosa, Sr. Gildo Leão, mas o atendimento dos funcionários do Consulado deixavam muito a desejar….

Mas, pelo menos nas recepções que compareci durante este ano na Embaixada, tive a felicidade de ser recebida com muita cortesia e simplicidade pelos funcionários da Embaixada, em especial pela Embaixatriz e pela Primeira Secretária, Sra. Patricia,p3sempre simpáticas e solícitas, demonstrando que cargo, status social e bagagem internacional não modificam o caráter e simpatia da pessoa.

Inclusive, em curtas conversas que pude ter com a Embaixatriz, pude observar uma típica mãe e esposa Brasileira, mas que tem um senso de responsabilidade e um equilibrio maravilhoso no trato das coisas do dia a dia. Uma verdadeira dama que sabe administrar trabalho e familia com sensatez e coerência, e juntamente com seu esposo, com certeza, pode dar muitas lições de como criar uma familia independente das pressões de trabalho, vida social intensa, e dificuldades em viver no exterior durante anos e anos, talvez por isso possam até compreender as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros tantos anos afastados de sua terra Natal em criar seus filhos.

Só posso desejar sorte a essas pessoas que chegaram num momento tão conturbado no Japão, mas que tem esbanjado simpatia, aparecendo muito mais para o público brasileiro residente aqui, do que qualquer outro que tenha anteriormente ocupado estes cargos. Eu que vivo aqui há 15 anos, e pela primeira vez, estou tendo oportunidade de ver o Embaixador dando entrevistas na Televisão, nas revistas, aparecendo em eventos, falando com pessoas comuns, demosntrando ser uma pessoa acessível e sensível.

p2

 

Fiz questão de fazer este post, e homenagear  estes  que me fazem acreditar cada vez mais, que a simpatia, simplicidade  e a alegria natural do brasileiro sempre vai ser nosso maior e mais belo cartão postal para o mundo!